Frases para não se esquecer!

"O que ameaça a Democracia é a fome, é a miséria, é a doença dos que não tem recursos para enfrentá-la. Esses são os males que podem ameaçar a Democracia, mas nunca o povo na praça pública no uso dos seus direitos legítimos e democráticos.". - Presidente João Goulart, em 11/03/1964.

Joseph Pulitzer: "Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma."

"O sigilo não oferecerá nunca mais guarida ao desrespeito aos direitos humanos no Brasil"

(Presidenta Dilma Rousseff, ao sancionar a criação da Comissão da Verdade)

Emiliano Zapata: “Mais vale, homens do Sul, morrer de pé que viver de joelhos!”

domingo, 17 de março de 2013

Ferreira Gullar, a fome, Chávez e a Revolução Socialista! - por Marcos Doniseti!

Ferreira Gullar, a fome, Chávez e a Revolução Socialista! - por Marcos Doniseti!


Hugo Chávez governou para os mais pobres, o que na visão ridícula de Ferreira Gullar, impede que aconteçam Revoluções. Assim, governo bom, para ele, é aquele que mata o seu povo de fome e o condena a viver na miséria. Pode isso, Arnaldo?

Em um artigo publicado na 'Folha' neste fim de semana o 'poeta' Ferreira Gullar, um ex-comunista, diz que somente se os pobres passarem fome e viverem na miséria é que será possível promover uma Revolução vitoriosa. E como os governos de Lula, Dilma, Chávez, Evo, Correa, Mujica, etc, estão acabando com a fome e a miséria na América Latina, ele critica e ataca todos esses governantes. 

Assim, para Gullar, governo bom é aquele que faz o seu povo viver na pobreza, na miséria e passar fome.

Afinal, como é que alguém pode escrever algo tão ridículo, assim, em um jornal como a 'Folha', hein? É que essa já virou um jornal ridículo há muito tempo e que adora dar abrigo a quem escreve tanta bobagem! 

Então, Gullar está se sentindo 'em casa', com certeza,

O curioso é que quem sempre defende essa idéia patética e fascista (de que os pobres precisam passar fome e viver miseravelmente para se tornarem revolucionários) nunca foi pobre, jamais passou fome na vida e tampouco tentou fazer a Revolução! 

Haja hipocrisia!

E se esses desinformados, como é o caso do sr. Ferreira Gullar, tivessem algum conhecimento de história, eles saberiam que muitas vezes a fome e a miséria não geram Revoluções, mas Contra-Revoluções que levam à instalação de Ditaduras de Direita e de Extrema-Direita que massacram com os movimentos sociais de extração popular (sindical, estudantil, etc) e aniquilam com as forças social-democratas, socialistas e comunistas, . 

Foi isso que aconteceu, por exemplo, na época da Grande Depressão. 

Durante a mesma, NENHUM país da Europa ou da América tornou-se Socialista. 

NENHUM!

Na verdade, aconteceu exatamente o contrário: Na imensa maioria dos países, instalaram-se Ditaduras como as de Hitler, Francisco Franco, bem como outras Ditaduras Militares de Direita na Polônia, Hungria, etc. 

Na América Latina, tivemos a instalação, no Brasil, da Ditadura do 'Estado Novo' (mesmo nome da Ditadura direitista de Salazar, em Portugal), claramente conservadora e de Direita e que procurou reprimir qualquer oposição, principalmente a das Esquerdas. 

Até mesmo na Argentina, país de tradições bem mais democráticas do que o Brasil daquela época, isso aconteceu. Em nenhum país latino-americano do período da Grande Depressão tivemos a eclosão e vitória de alguma Revolução Socialista. 

E olha que a América Latina sofreu intensamente com a Grande Depressão, já que EUA e Europa mergulharam numa crise terrível e eles eram justamente os principais mercados de exportação dos países latino-americanos. 

Portanto, não há nada que comprove que essa tese patética de que matar o povo de fome e fazê-lo viver numa miséria abjeta gere Revoluções Socialistas vitoriosas. Não há nada na história que corrobore essa crença patética.

Agora mesmo, na Europa, tivemos eleições (na Grécia, Espanha, Grã-Bretanha) em que na maioria dos países a população elegeu candidatos e partidos conservadores e não os mais esquerdistas. E mesmo aqueles partidos e líderes supostamente progressistas que são eleitos, quando chegam ao governo, não adotam políticas muito distintas daquelas implantadas pelas forças conservadoras. É por isso que o movimento que mais cresceu nas recentes eleições italianas foi o liderado por um humorista, Beppe Grillo, que atacava a todos os políticos, de forma generalizada, sem fazer qualquer distinção relevante entre os mesmos. 

Portanto, as idéias nas quais Gullar sustenta as suas ridículas e patéticas afirmações não tem nenhuma base na realidade. 

Além disso, o seu texto está repleto de mentiras sobre o governo Chávez, como a de que ele fechou uma canal de TV. Isso nunca aconteceu. 

O que Chávez fez foi não renovar a concessão de uma emissora de TV (a RCTV) que havia violado as leis venezuelanas (e que inclusive participou ativamente do Golpe de Estado de Abril de 2002, informação essa que Gullar não comenta em seu texto ridículo). E tal atitude de Chávez foi perfeitamente legal. 

Aliás, a não renovação de concessões de emissoras de rádio e TV acontece com frequência na Europa e nos EUA e ninguém diz que eles são Ditaduras em função disso. Mas o sr. Gullar nem deve saber disso. 

Agora mesmo, nesta semana, tivemos a prisão de quatro jornalistas na Grã-BVretanha por terem se envolvido em um caso de grampos ilegais e ninguém disse que isso demonstra que tal país seja uma Ditadura. 

E nunca uma manifestação da oposição foi barrada ou impedida pelo governo Chávez. Isso é uma mentira deslavada dita pelo sr. Gullar. Os opositores do governo venezuelano sempre se manifestaram livremente, bem como a imprensa, que é inteiramente anti-chavista. 

Inclusive, recentemente, uma jornalista brasileira que esteve na Venezuela, foi a uma banca de jornais e disse que desejava comprar o exemplar de um jornal que fosse de oposição ao governo Chávez, o que deixou o dono da banca perplexo, levando-o a informar que TODOS os jornais venezuelanos são anti-chavistas, sem exceção, e que ela poderia comprar qualquer um, pois todos eles atacam Hugo Chávez. 

E Gullar também diz que o equivalente venezuelano do nosso STF, que é o Tribunal Supremo de Justiça, tem maioria chavista. O que ele não disse é que todos os seus integrantes são eleitos diretamente pelo povo. Logo, se o Tribunal tem maioria chavista, então é porque isso foi resultado da livre vontade do povo venezuelano. 

Portanto, sr. Ferreira Gullar, seu artigo é totalmente falso, mentiroso e se baseia em teses totalmente equivocadas, sem nenhuma base na realidade histórica, seja recente ou não.

E já que o Sr. quer tanto que a Revolução Socialista aconteça, então sugiro que doe tudo o que tem aos pobres, comece a passar fome e a viver na miséria e inicie a sua luta pela vitória da mesma.

Pelo menos, assim, o sr. estará sendo coerente com as suas idéias e também poderá começar a ser respeitado. 

Até lá, as pessoas terão todo o direito de considerá-lo um reles demagogo e que não conhece coisa alguma a respeito de história.  

Link:

http://www.brasil247.com/pt/247/cultura/96433/Ferreira-Gullar-nega-revolu%C3%A7%C3%A3o-bolivariana.htm

Nenhum comentário: