Frases para não se esquecer!

"O que ameaça a Democracia é a fome, é a miséria, é a doença dos que não tem recursos para enfrentá-la. Esses são os males que podem ameaçar a Democracia, mas nunca o povo na praça pública no uso dos seus direitos legítimos e democráticos.". - Presidente João Goulart, em 11/03/1964.

Joseph Pulitzer: "Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma."

"O sigilo não oferecerá nunca mais guarida ao desrespeito aos direitos humanos no Brasil"

(Presidenta Dilma Rousseff, ao sancionar a criação da Comissão da Verdade)

Emiliano Zapata: “Mais vale, homens do Sul, morrer de pé que viver de joelhos!”

sexta-feira, 12 de julho de 2013

Desembolsos do BNDES têm aumento de 67% nos cinco primeiros meses do ano!

Desembolsos do BNDES têm aumento de 67% nos cinco primeiros meses do ano

11/07/2013 - 15h19 - Alana Gandra - Repórter da Agência Brasil
Rio de Janeiro - Os recursos desembolsados pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) nos cinco primeiros meses deste ano tiveram aumento de 67% em comparação ao mesmo período do ano passado, somando R$ 73 bilhões. Os dados foram divulgados hoje (11) pelo banco.
O aumento foi generalizado em todos os setores apoiados pela instituição, evidenciando a continuidade do ritmo de investimentos na economia, avaliou o BNDES, por meio da assessoria de imprensa. Em maio, as liberações alcançaram R$ 18,6 bilhões, com incremento de 93% em relação a igual mês de 2012.
No acumulado de janeiro a maio deste ano, a maior expansão relativa de desembolsos foi registrada na indústria (123%), que recebeu recursos no valor de R$ 25,8 bilhões. Para as micro, pequenas e médias empresas, foram destinados R$ 27,4 bilhões até maio. O resultado ficou 60% acima do verificado nos primeiros cinco meses de 2012.
Para a infraestrutura, foram desembolsados R$ 20,7 bilhões, ema expansão de 19% sobre o mesmo período do ano passado, com destaque para a construção e o transporte rodoviário e outros transportes, cujo acréscimo atingiu 155%, incluindo operações de transportes de passageiros.
Até maio, as liberações para o setor de comércio e serviços cresceram 66%, totalizando R$ 18,4 bilhões.
Edição: Juliana Andrade
Link:

Nenhum comentário: